Bolsonaro lança Padre Kelmon, um candidato laranja pra bater em Lula

"Kelmon foi identificado como linha auxiliar de Jair Bolsonaro, e avaliado pelo público de forma extremamente negativa", detalha Helena Chagas



Levantamentos digitais da campanha de Lula mostram que o embate com o Padre Kelmon, em vez de prejudicar o petista, como parecia à primeira vista, na verdade o favoreceu nas redes. Desmentindo o clichê de que, quem perde a calma e briga em debate perde, os números mostram que, após o bate-bocas, o antibolsonarismo atingiu seu nível mais alto nos posts, chegando a 77% e isolando o bolsonarismo em 17%.

Isso ocorreu porque Kelmon, nome mais citado naquele momento, foi identificado pelo antibolsonarismo como linha auxiliar de Jair Bolsonaro, e avaliado pelo público de forma extremamente negativa. Chamado de laranja e  padre de festa junina, teve embates também com Soraya Thronick e foi repreendido por William Bonner. Fez o papel do vilão picareta que agrediu o líder nas pesquisas de forma desrespeitosa - e a serviço de Bolsonaro.

A reação de Lula, portanto, foi entendida nas redes como um gesto de defesa e, sobretudo, uma reação ao bolsonarismo - e não a um padre. Se o petista - e todos os outros candidatos - não agregou votos no debate, também não os perdeu. Quem precisava crescer, Bolsonaro, não conseguiu sair da bolha. O debate acabou num 0 x 0, ou num10 x 10, tal o número de agressões e defesas.

Entramos hoje naquele limbo de dois dias entre o final da campanha oficial e a eleição. Se o debate da TV Globo não parece ter trazido mudanças significativas, o mesmo não se pode dizer da reflexão pessoal do eleitor de hoje até domingo. O voto dos líderes nas pesquisas está bem cristalizado, mas há ainda um pequeno percentual de indecisos que pode fazer a diferença, dando a Lula condições de vencer ou não no primeiro turno.

Não se pode afirmar que campanha do PT pelo voto útil não tenha sido bem sucedida. Não chegou a atingir Simone Tebet, que se fortalece, mas tirou de Ciro Gomes um ou dois pontos percentuais, segundo as pesquisas. Como o efeito desse movimento é muito gradual, é possível que, nas pesquisas IPEC e Datafolha deste sábado, Lula apareça com alguns pontinhos a mais.